Notícias

Acesse o conteúdo disponível da área de Notícias:

Últimas Notícias

Professor e perito paulista é eleito vice-presidente da maior entidade científica mundial em Odontologia Legal

A Odontologia brasileira ganhou maior representatividade na esfera mundial. No dia 8 de setembro, durante a realização da Assembleia Geral da International Organization for Forensic Odonto-Stomatology (IOFOS), realizada em Dubrovnik, na Croácia, o Cirurgião-Dentista paulista Prof. Dr. Ricardo Henrique Alves da Silva, docente responsável pela área de Odontologia Legal da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP-USP), foi eleito vice-presidente da IOFOS, principal entidade científica mundial em Odontologia Legal.

A Assembleia Geral ocorreu durante o Congresso da IOFOS, considerado o principal evento do mundo na área. Este ano, segundo informações da FORP, o evento reuniu epresentantes de mais de 40 países. O Prof. Dr. Ricardo Henrique Alves da Silva é o primeiro profissional de toda a América Latina a compor tal diretoria, já tendo sido eleito como Secretário-Geral (2017-2020 e 2020 e 2023) e agora, ocupando a vice-presidência para o triênio 2023-2026.

Trajetória

Dr. Ricardo revela que o objetivo de atuação profissional que sempre buscou durante toda sua formação era a docência. Contudo, afirma que o trabalho em toda esfera do meio acadêmico trouxe muitas outras oportunidades. Graduado e Mestre pela Universidade de São Paulo (USP), campus Bauru, especializou-se em Odontologia Legal. Alcançou o Doutorado pela USP em São Paulo e Livre Docência pela USP Ribeirão Preto.

É representante brasileiro no Grupo de Trabalho de Odontologia Legal da Interpol (Organização Internacional de Polícia Criminal). Desempenha a função de orientador de Mestrado e Doutorado pelo programa de Pós-Graduação em Patologia e Medicina Legal da USP – Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto. Foi ex-presidente (2012-2014) e é atual vice-presidente (2022-2024) da Associação Brasileira de Ética e Odontologia Legal (ABOL).

Dr. Ricardo atua também como perito judicial em colaboração com diversas comarcas do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo e é editor-chefe da Revista Brasileira de Odontologia Legal. Atualmente, contabiliza mais de 200 artigos científicos, dois livros e dezenas de capítulos de livros publicados. Aproxima-se do número de 200 especialistas, mais de duas dezenas de mestres e doutores formados, o que, segundo ele, representa seu maior patrimônio. “Atuo full time com a Odontologia Legal pensando no ensino, na ciência e na perícia”.

Expectativas na IOFOS

A International Organization for Forensic Odonto-Stomatology (IOFOS) é a principal entidade cientifica mundial da Odontologia Legal. Segundo Dr. Ricardo, ela tem uma característica bastante interessante pelo fato de não congregar registros individuais, mas sim associações nacionais. “Quando fui, por exemplo, presidente da ABOL, havíamos nos filiado à IOFOS, que hoje é composta por, aproximadamente, 40 países por meio de suas associações nacionais. Essas eleições representativas da diretoria executiva acontecem por representantes nacionais e os representantes de cada um desses países compõem a Assembleia Geral da IOFOS. Trata-se, portanto, de uma entidade muito representativa que realiza trienalmente o Congresso, que é como se fosse o congresso principal de Odontologia Mundial, mas é chamado de Congresso da IOFOS mesmo. Dentro dele, acontece a Assembleia Geral”, explica Dr. Ricardo.

Ele relata que participa de atividades internacionais e congressos desde 2013 e nota que a Odontologia Legal brasileira já é muito respeitada e considerada no cenário mundial pela competência das formações, das pesquisas e das atividades que o Brasil desenvolve. Esse reconhecimento, de acordo com ele, aconteceu há alguns anos, quando havia sido eleito secretário-geral e, agora, chega à vice-presidência da IOFOS.

“Com isso, ganhamos, sim, uma maior representatividade e a presença maior da Odontologia Legal brasileira perante todo o mundo. Espero que possamos continuar mostrando tudo o que a Odontologia Legal do Brasil tem de melhor: nossa formação no ensino de graduação e pós-graduação, especializações, na pesquisa científica e nos serviços que dispomos pericialmente, pois é sempre bastante surpreendente falar sobre isso para eles”.

Dr. Ricardo acrescenta que o mercado brasileiro de atuação na Odontologia Legal é muito amplo e causa admiração. Segundo ele, muitos profissionais já vieram ao Brasil, especialmente em Ribeirão Preto, por meio do convênio que possuem, inclusive na instituição de ensino, para participarem de eventos e congressos. “Espero realmente levar o melhor do Brasil nesses três anos como vice-presidente, tendo essa honra de ser o primeiro brasileiro latino-americano a compor a diretoria da IOFOS, antes por meio do cargo de secretário-geral e agora ocupando o cargo de vice-presidente. A minha principal expectativa é continuar mostrando todo o potencial e capacidade técnico cientifica da Odontologia Legal brasileira em nível mundial”.

Desafios

Como desafio, Dr. Ricardo considera que existem, obviamente, todas as questões de uma entidade que envolve tantas culturas e sociedades diferentes. De acordo com ele, é preciso conseguir atender da melhor forma cada uma das demandas que vêm dessas associações e a expectativa é que com a ampla experiência conquistada no Brasil por meio da sua ampla atuação como professor, pesquisador e perito na esfera judicial, possa agregar e produzir algo que já estão conseguindo: profissionalizar a Odontologia Legal. “No Brasil ela já é bem profissionalizada, mas em muitos outros países a Odontologia Legal não é considerada uma especialidade, então tentamos levar esse know-how do Brasil e já vimos isso acontecer. Temos uma grande parceria com Portugal e a professora Cristiana Palmela Pereira, que hoje é a presidente da IOFOS, iniciou há dois anos o primeiro curso de especialização em Odontologia Legal, que lá é denominado Odontologia Medicina Dental Forense da Universidade de Lisboa. Houve bastante troca de informações e cooperações graças à nossa experiência”.

Em suas considerações finais, o vice-presidente da IOFOS acrescenta que, frente aos desafios, a expectativa é a melhor possível de poder fazer o melhor pela Odontologia Legal em nível mundial e que, poder fazer isso, se deve ao know-how presente no Brasil. “Nossa Odontologia é muito avançada e isso também existe na Odontologia Legal”. O Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP) congratula o Prof. Dr. Ricardo Henrique Alves da Silva pela vice-presidência da IOFOS, posição alcançada certamente pelo notável empenho e atuação ao longo de sua carreira.

Achou interessante esta notícia? Compartilhe!
Facebook
WhatsApp
Email
Telegram
CROSP
Enviar para o WhatsApp

Imprensa

Contatos:

Telefones:
(11) 3549-5550 / (11) 99693-6834