line
logo
Menu
Notícias Ver todas
27/5 - Capital paulista passa a vacinar profissionais de Saúde com mais de 18 anos
27/05/2021
<
>
21/06/2021

21/6 - NOTA PÚBLICA DO CFO: REPORTAGEM DO PROGRAMA FANTÁSTICO (20/6)

Em atenção à reportagem veiculada pelo programa Fantástico, da TV Globo, neste domingo, 20 de junho, o Conselho Federal de Odontologia (CFO) vem a público:REAFIRMAR a inquestionável e inequívoca autorização contida na Lei Federal n 5.081/1966 e demais normas legais, bem como a competência técnica do Cirurgião-Dentista habilitado, para a execução do conjunto de procedimentos correspondentes à Harmonização Orofacial, como especialidade odontológica já reconhecida.REAFIRMAR também o compromisso do Sistema Conselhos de Odontologia com a fiscalização do exercício profissional, e com a regulamentação da atuação ética dos profissionais, já demonstrada por meio da recente edição das Resoluções CFO 198/2019, 230/2020 e 237/2021, que tratam respectivamente: do reconhecimento e regulamentação da Harmonização Orofacial como especialidade odontológica; da declaração de procedimentos vedados em odontologia; e, a última, que trata da possibilidade de suspensão cautelar do exercício profissional, como forma de proteção da sociedade. Contrário dos argumentos de determinadas entidades, preocupadas exclusivamente com interesses particulares de seus associados.INFORMAR E ESCLARECER que eventuais descumprimentos da legislação vigente por profissionais, bem como os casos isolados de eventuais e possíveis erros na execução de tais procedimentos, e também resultados insatisfatórios dos mesmos, devem ser analisados e julgados individualmente. Cada caso, particularmente, e respeitando as garantias constitucionais da ampla defesa e do contraditório aos acusados, como prevê o ordenamento jurídico brasileiro, e da mesma forma que ocorre na fiscalização do exercício profissional de todas as profissões de saúde regulamentadas.REPUDIAR a fala do representante do Conselho Federal de Medicina na referida reportagem, que se utiliza de argumento equivocado e distorcido, ao citar que a Lei 12.842/2013 (lei do ato médico) vem sendo descumprida, uma vez que a mesma não alcança os Cirurgiões-Dentistas no exercício da odontologia, conforme previsão expressa e cristalina do § 6º do art 4º da referida lei, evidenciando assim, desconhecimento do representante sobre o tema em discussão.REPUDIAR também, de forma veemente, a menção desrespeitosa do representante da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica aos Cirurgiões-Dentistas e ao Conselho Federal de Odontologia, autarquia federal criada por lei, e com legitimidade para realizar todos os atos realizados até aqui, sempre prestigiando o interesse público acima dos interesses privados e individuais, ou seja, o acesso da população a tratamentos seguros, regulamentados e com profissionais habilitados, competentes e éticos.Posto isso, é necessário destacar o importante papel da Odontologia e dos Cirurgiões-Dentistas nos serviços de saúde, colocando, mais uma vez, o Conselho Federal e os Conselhos Regionais de Odontologia à disposição da sociedade, dos demais órgãos fiscalizadores e, principalmente, dos veículos de comunicação, com o compromisso de sempre levar a informação correta e segura a toda a população.Clique aqui para acessar a nota pública na íntegra.
Leia mais..
21/06/2021

21/6 - O que fazer caso o paciente recuse a passar informações na anamnese?

Reunir informações sobre a condição de saúde de um paciente é fundamental para o diagnóstico bucal e consequente tomada de decisão sobre qual tratamento odontológico seguir, já que doenças pré-existentes podem influenciar o sucesso da terapia adotada. Porém, há situações em que o paciente pode dificultar a coleta desses dados, prejudicando a avaliação clínica. O assunto é tão importante que foi abordado na 14ª edição da Revista do CROSP.De acordo com o artigo 5º, inciso V, do Código de Ética Odontológica, o cirurgião-dentista pode renunciar ao tratamento em qualquer situação que prejudique seu desempenho profissional, como é o caso quando o paciente nega informações essenciais da própria condição de saúde. Mas, essa medida só é recomendada caso tenham sido esgotadas as outras alternativas para convencer e sensibilizar o paciente sobre a importância de fornecer todos os dados de saúde, como uma conversa explicando as possíveis consequências da omissão.Ainda assim, se optar por interromper o tratamento, o cirurgião-dentista deve comunicar as informações sobre os procedimentos realizados tanto para o paciente quanto ao colega que suceder o trabalho.Clique aqui para ler na íntegra o artigo completo publicado na edição 14 da Revista do CROSP.
Leia mais..
21/06/2021

21/6 - Consulte aqui novas informações oficiais sobre a vacinação da Covid-19

O CROSP segue solicitando a agilização na imunização dos profissionais de Saúde Bucal contra a Covid-19 e reforçou o pedido ao Governo do Estado de São Paulo para inclusão do grupo nas prioridades da fase 1, conforme ofício enviado em 18 de janeiro. Em resposta, o governo listou as prioridades da imunização, indicando os profissionais da Saúde que atuam na frente de combate ao novo coronavírus como prioritários, conforme o documento enviado pela Secretaria Particular do Governador.Em 22 de março, o Centro de Vigilância Epidemiológica lançou também uma Nota Informativa com esclarecimentos sobre a continuidade no plano de imunização, seguindo as diretrizes do Ministério da Saúde (MS). A Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo divulgou também o 15º informe (9 de junho) sobre a campanha de vacinação. Já pelo MS foi divulgada, em 15 de maio, a mais nova atualização do Plano Nacional de Operacionalização da Vacina contra a Covid-19, o documento está em sua 7ª edição. Em 21 de junho, foi divulgado também pelo MS a atualização do 26º informe técnico sobre a distribuição de doses da vacina. Além disso, o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS) disponibiliza o acesso digital a todos os informes anteriormente divulgados pelo Ministério. Cidade de São PauloNa capital paulista, a Secretaria Municipal de Saúde ampliou a vacinação para grupos prioritários. A atual faixa etária de profissionais de Saúde a ser imunizada é a partir dos 18 anos, conforme anunciado pela Prefeitura. 
Leia mais..

Passo a passo Atualização Cadastral

Passo a passo Atualização Cadastral

Acesse aqui: Indicadores da Odontologia

Acesse aqui: Indicadores da Odontologia

Guia Pratico 05 - Manual do Credenciado

Guia Pratico 05 - Manual do Credenciado
Notícias Ver todas

27/5 - Capital paulista passa a vacinar profissionais de Saúde com mais de 18 anos

21/6 - NOTA PÚBLICA DO CFO: REPORTAGEM DO PROGRAMA FANTÁSTICO (20/6)

21/6 - O que fazer caso o paciente recuse a passar informações na anamnese?

21/6 - Consulte aqui novas informações oficiais sobre a vacinação da Covid-19

Destaques
Passo a passo Atualização Cadastral
Acesse aqui: Indicadores da Odontologia
Guia Pratico 05 - Manual do Credenciado
CROSP  ATENDE
Pagamento da Anuidade
Contato IMPRENSA
Como DENUNCIAR
Fale CONOSCO